COORDENANDO NA MEDIDA CERTA PARA MAIS E MELHORES RESULTADOS

A pandemia causada pelo Coronavírus evidenciou, ao forçar a adoção do teletrabalho, um antigo problema das organizações: a dificuldade de encontrar a medida certa de rigidez e con- trole no planejamento do trabalho feito em equipe. Os líderes podem tanto exagerar na mão, engessando a equipe, ou afrouxar demais, perdendo oportunidades de entrega e chances de ter maiores vendas e lucratividade. No caso de organizações de interesse público, fica difícil cumprir o papel esperado pela sociedade.

Clique para ler o PDF na plataforma Issu.

A DOR DO CLIENTE

A falta de um modelo que mostre claramente quem deve fazer o quê, quando e por qual motivo gera problemas de comunicação que afetam a eficiência das operações. Meus 25 anos de experiência em consultoria nas áreas de gestão da estratégia e planejamento indicam que as organizações raramente optam por receitas contextualizadas. Ora se perdem em formulações exageradamente detalhadas para problemas simples, ora não conseguem detalhamento suficiente para gerenciar problemas que são muito complexos. As pessoas se vêem num verdadeiro labirinto, sem um mapa que as ajude a sair do outro lado.

A SOLUÇÃO

Cada estratégia deveria ter o conjunto certo de instrumentos de gestão dos projetos e processos, devendo a construção das soluções ser desenvolvida em conjunto com a equipe, de modo a permitir que esta se aproprie do planejamento e o conduza a partir de problemas reais, passíveis de enfrentamento. Esse modelo interativo é que permite dar ao planejamento a complexidade adequada: nem demais, nem de menos.

O processo de consultoria que geralmente proponho começa com entrevistas individuais com pessoas-chave em todos os níveis da organização e segue por oficinas conjuntas para formulação e assimilação das definições estratégicas. Partimos do mais básico, como o mapeamento de relacionamentos e entendimento de negócio, visão, missão e valores, seguindo com a construção de árvores de problemas e soluções.

Com base no resultado, construímos o mapa estratégico, o planejamento e os mecanismos de acompanhamento – metas e indicadores- , tanto organizacionais como individuais, pois o im- portante é o casamento entre esses dois níveis. É justo neste encontro que está a dificuldade de se coordenar a equipe e suas entregas.

SEM SEGREDOS

Todo o processo é permeado por oportunidades de aprendizagem pela equipe, e o conhecimento necessário para prosseguir é entregue, integralmente, à organização contratante.
A consultoria é modular, podendo focalizar mais certos elementos que se mostrem críticos durante as entrevistas. Ela pode ocorrer isoladamente ou no corpo de um programa de marketing mais abrangente.

VERSATILIDADE

O trabalho pode ser desenvolvido remotamente em sua totalidade, ainda que haja vantagens, quando possível, no trabalho presencial, sobretudo quando da realização das oficinas conjuntas. No momento, por exemplo, desenvolvo consultoria de reestruturação para um escritório de advocacia em Brasília a partir do Algarve, em Portugal, onde resido parte do ano. O trabalho com Caram Zuquim e Espírito Santo – Advogados e Consultores começou em março e, no momento, a empresa já possui seu mapa estratégico, está desenvolvendo seus próprios projetos e se preparando para entrar na fase de mapeamento dos processos.

A gestão da estratégia independe de escolhas tecnológicas ou do tamanho da organização. Já apliquei o método nos setores público, privado e no terceiro setor. Posso citar como exemplos o escritório brasileiro do Instituto Interamericano de Cooperação para a Agricultura, a Fundação AVINA, a EBC e a Associação Nacional dos Especialistas em Políticas Públicas e Gestão.

Para além do escritório Caram Zuquim e Espírito Santo – Advogados e Consultores, apoiei, recentemente, o veículo de comunicação Mídia Fácil no processo de redesenho para que se adaptassem ao contexto presente, que, por conta do teletrabalho, exige maior formalidade na gestão. A ideia é permitir que disponham de um modelo de gestão flexível o suficiente para modulações, de modo que cresçam ou diminuam mantendo a coerência estratégica e alcançando níveis mais altos de lucratividade.

ENTRANDO NO NOVO NORMAL

Trabalhando com a gestão da estratégia, extrai-se o melhor da organização sem investimentos cegos em tecnologia, capacitação e infraestrutura. Tudo aquilo que está solto nas conversas de corredor vem a público, de modo que se podem mediar conflitos, aproveitar boas ideias e desarmar aquelas indesejáveis. A formalização da estratégia permite um enfrentamento mais tranquilo das crises e mudanças repentinas no mercado e no mundo. A Mídia Fácil, acima mencionada, por exemplo, começou sua reestruturação em dezembro de 2019. Quando explodiu a crise da Covid19, a empresa estava já reorganizada e pronta para operar remota- mente.

O modelo de gestão, conformado pelos mapas, planos e processos, dá a todos uma visão de conjunto do que precisa ser feito, de quem se responsabiliza pelas mudanças e dos ganhos que todos terão com o engajamento no processo.

Estou à disposição para detalhar o método ou conversar sobre outras abordagens possíveis.

Mário Salimon

mariosalimon@mariosalimon.com
> https://www.linkedin.com/in/mario-salimon/

 

Deixe uma resposta

Please use your real name instead of you company name or keyword spam.